quinta-feira, 24 de maio de 2012

BELEZA - DELINEADOR


Aprenda a fazer o olho "gatinho", tendência para o verão
24 de maio de 2012 11h16


  1. O olho "gatinho" é uma das tendências para o verão 2012/2013, reveladas nos desfiles da 21ª edição do Fashion Rio. Aprenda com a maquiadora d'O Boticário, Tati Pettená, a fazer, passo a passo, os olhos que vão atrair todas as atenções no próximo verão. Nesta primeira foto, a maquiadora d'O Boticário aplica o prime nas pálpebras da modelo Edila Mara. O produto serve para fixar a sombra e evitar que ela "escorra"

    Foto: Edson Lopes Jr./Terra
  2. Nesta maquiagem, a sombra é opcional, mas dá um efeito diferente ao olho. "Pode ser uma cor ousada, neon, o que você quiser. O olho de 'gatinho' não impede que você escolha qualquer cor de sombra", explica a maquiadora

    Foto: Edson Lopes Jr./Terra
  3. A maquiadora explica que o lápis preto começa a ser aplicado a borda inferior dos olhos, a partir do canto externo

    Foto: Edson Lopes Jr./Terra
  4. O lápis deve se estender por toda a base dos cílios inferiores até o canto interno dos olhos. O lápis no canto externo vai marcar o início da subida do delineador. "É a partir dali que o traço do delineador vai subir para fazer o 'gatinho'", destacou

    Foto: Edson Lopes Jr./Terra
  5. O próximo passo é passar o delineador na pálpebra superior

    Foto: Edson Lopes Jr./Terra
  6. Aplique o delineador bem rente aos cílios superiores. "Comece sem medo de errar", disse a maquiadora

    Foto: Edson Lopes Jr./Terra
  7. Com o delineador, unifique os traços de cima e de baixo

    Foto: Edson Lopes Jr./Terra
  8. Puxe o traço do delineador em direção ao final da sobrancelha

    Foto: Edson Lopes Jr./Terra
  9. Aplique uma fina camada de corretivo embaixo do traço inferior para destacar ainda mais o preto do lápis

    Foto: Edson Lopes Jr./Terra
  10. Para dar um efeito mais colorido, a maquiadora ensina a molhar o pincel com água e aplicar uma sombra de cor mais forte

    Foto: Edson Lopes Jr./Terra
  11. Para finalizar, aplique uma camada de sombra branca ou iluminadora na parte interna dos olhos e abaixo dos traços inferiores

    Foto: Edson Lopes Jr./Terra
  12. Finalize o make com um rímel

    Foto: Edson Lopes Jr./Terra
  13. A dica da maquiadora é entortar levemente a ponta da escova do rímel. "Fica mais fácil de encaixar e de passar", explica Tati Pettená

    Foto: Edson Lopes Jr./Terra
  14. A maquiadora (à esq) e a modelo Edila Mara

    Foto: Edson Lopes Jr./Terra
  15. Confira o resultado final

    Foto: Edson Lopes Jr./Terra
O olho gatinho é uma das tendências para o verão 2012/2013, reveladas nos desfiles da 21ª edição do Fashion Rio. Aprenda com a maquiadora dO Boticário, Tati Pettená, a fazer, passo a passo, os olhos que vão atrair todas as atenções no próximo verão. Nesta primeira foto, a maquiadora dO Boticário aplica o prime nas pálpebras da modelo Edila Mara. O produto serve para fixar a sombra e evitar que ela escorra  Foto: Edson Lopes Jr./Terra
O olho "gatinho" é uma das tendências para o verão 2012/2013, reveladas nos desfiles da 21ª edição do Fashion Rio. Aprenda com a maquiadora d'O Boticário, Tati Pettená, a fazer, passo a passo, os olhos que vão atrair todas as atenções no próximo verão. Nesta primeira foto, a maquiadora d'O Boticário aplica o prime nas pálpebras da modelo Edila Mara. O produto serve para fixar a sombra e evitar que ela "escorra"

Foto: Edson Lopes Jr./Terra

domingo, 20 de maio de 2012

BELEZA - BANHO


Banhos de outono

Aproveite um banho quente e relaxante. (Fotos: Thinkstock)O Outono, com suas noites mais frescas convida a um banho quente e relaxante, e com ele pode se conseguir descanso e beleza  já que é um dos poucos prazeres do dia a dia corrido durante a semana...

Leia também:
Cabelos compridos, um sonho possível
Como deixar a pele radiante para o dia do casamento
Sua pele na maturidade
Os inimigos da pele


Nos últimos anos, com o advento da tecnologia de cosméticos, o banho quente pode sim ser uma excelente ocasião para recompor-se e também tratar da pele e dos cabelos. Não há mais porque proibi-lo tão rigorosamente. O prosaico banho diário de chuveiro pode adquirir novo status com algumas dicas e sugestões.

Que tal fazer de conta que está numa sauna, jogando um pouquinho de essência de eucalipto no chão do box? Com o vapor produzido pela água bem quente, haverá sensação de que se está numa verdadeira sauna, com o cheirinho característico e tudo. Há um considerável alívio para quem está com sintomas respiratórios, gripes, tosses, gargantas cansadas, além do prazer reconfortante que a inalação do eucalipto traz.

Os sabonetes atualmente podem ser verdadeiros tratamentos, envolvendo o corpo todo em espumas perfumadas que lavam e lubrificam. Se a pele de seu corpo tende a ressecar, procure os que são ricos em silicone, óleos lubrificantes (amêndoas, avelã, germe de trigo, abacate, castanha), nutrientes como mel, frutas, vanila, suavizantes como glicerina e alantoina.

A camada mais superficial, de células mortas, vai se tornando áspera em determinados pontos. Friccione uma bucha nas áreas grossas e ásperas dos joelhos, costas e pés. 

Pés merecem cuidado especial.Pés cansados se recompõe num passe de mágica se você puder tapar o ralo do box que tenha certa profundidade, deixando-os numa certa imersão enquanto se toma banho. Isto amolece a pele grossa e atenua dores. Ao sair do chuveiro, massageie-os com hidratante, sentada confortavelmente numa poltrona, enrolada num roupão felpudo. Você verá que a pele grossa dos calcanhares, calos, joanetes vai em parte se despregando.

Pagination

  1. 1
  2. 2
(2 Páginas) | Ler tudo

Educafro cota (02/04/12)

sexta-feira, 18 de maio de 2012

quinta-feira, 17 de maio de 2012

BELEZA - DEPILAÇÃO AXILAS E VIRILHAS


Métodos para axilas e virilhas

Aprenda a cuidar e depilar as áreas mais sensíveis do corpo, que sofrem com o atrito

Entre as áreas que mais requerem cuidado na hora de depilar, não há dúvidas: as axilas e as virilhas são as mais trabalhosas. Essas regiões do corpo podem apresentar diversos problemas, dos quais os mais comuns são a pele escurecida e os pelos encravados.
A axila, por exemplo, é uma chamada área de dobra, e é por isso que a pele nesse local fica mais sensível. "Nas pessoas que têm tendência a hiperpigmentação (manchas) a depilação pode ajudar a escurecer, pela inflamação local que pode provocar quando os pelos que foram depilados começam a crescer", explica Simone Chindamo, médica que faz parte da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Os melhores métodos

"O recomendado para as pessoas que têm a pele escurecida pela depilação é a depilação com laser, que destrói o pelo na raiz e inibe o seu crescimento", explica Simone. Outra boa opção, que não causa atrito e nem trauma são os cremes depilatórios. "O laser é um tratamento definitivo e evita que qualquer outro método depilatório que agrida a pele seja necessário", explica a dermatologista Luciana Hitomi.
Outra boa opção é usar o depilador elétrico, que tem a vantagem de retirar os pelos pela raiz e ser mais duradouro. Boa opção é o Bikini Perfect, da Philips, especialmente para a região da virilha e que, por ter pinças menores, agride menos essa área.
Se você já está acostumada com esse método, a cera também pode ser utilizada. Algumas, como a de açaí, são indicadas especialmente para essas regiões sensíveis. A de açaí, por exemplo, é feita com extrato da fruta e antioxidante, que protege a pele. A depiladora Solange Lemos, do Salão da Praia, recomenda ainda que se use a cera na temperatura quente na virilha, para dilatar os poros, e a morna nas axilas, para que elas não escureçam.

Três dicas para depilar áreas sensíveis

- Evite métodos que causem muito trauma ou atrito, como a gilete. A cera também deve ser usada com mais espaço entre as sessões — ao menos cerca de um mês.
- Para evitar pelos encravados, não use roupas justas por alguns dias após a depilação.
- Se a pele dessas áreas está ficando escura, fique atenta: é hora de procurar um dermatologista para pensar em outros métodos.

domingo, 13 de maio de 2012

MÃES -


BELEZA - SOMBRAS












BELEZA - SOMBRAS














BELEZA - SOMBRAS


BELEZA - DELINEADOR - TIPOS DE RISCOS


BELEZA - DELINEADOR


BELEZA - SOMBRAS






BELEZA - SOMBRAS



BELEZA - DICAS MAQUILAGEM


BELEZA - DICAS MAQUILAGEM


BELEZA - SOMBRAS


BELEZA - SOMBRAS



BELEZA - SOMBRAS



BELEZA - SOMBRAS


BELEZA - CORTE PARA O CRESPO NATURAL




MODA - AFRICANA



MODA - AFRICANA




N E G R O J O R G E N: Mães do Treze de Maio

N E G R O J O R G E N: Mães do Treze de Maio: A esse continente sofrido massacrado esquecido Mãe de todas as raças, de todas as culturas, útero da humanidade. A esse continente q...

quinta-feira, 10 de maio de 2012

CÂNCER - INFECÇÕES CAUSAM



Infecções causam um sexto dos cânceres, revela estudo



Infecções causam um sexto dos cânceres, revela estudo

Infecções facilmente evitáveis ou tratáveis provocadas por vírus, bactérias ou parasitas causam cerca de dois milhões de novos casos de câncer e 1,5 milhão de mortes por câncer a cada ano, revelou um estudo publicado nesta quarta-feira (09).

Leia também:
Estudo indica que injeções de testosterona podem ajudar homens a perder peso
China investigará caso de supostas pílulas de carne humana
Isto corresponde a um sexto dos 12,7 milhões de novos casos de câncer reportados em 2008, destacou a revista médica The Lancet Oncology.
"A aplicação de métodos de saúde pública existentes na prevenção de infecções, como vacinação e práticas mais seguras de tratamentos antimicrobianos e injetáveis podem ter um efeito importante no futuro dos casos de câncer em todo o mundo", destacou o relatório da Agência Internacional de Pesquisa sobre o Câncer em Lyon, França.
Quatro infecções, provocadas pelas hepatites B e C, pelo papilomavírus humano (HPV) e pela bactéria estomacal 'Helicobacter pylori', respondem pela maioria dos casos, com 1,9 milhão, principalmente de cânceres gástrico, de fígado e cervical.
Os cânceres relacionados a infecções representaram 3,3% dos novos casos em Austrália e Nova Zelândia e 32,7% na África Subsaariana, destacou o documento, baseado em um estudo sobre 27 tipos de câncer em 184 países.
O câncer cervical correspondeu à metade dos cânceres relacionados a infecções nas mulheres, enquanto os cânceres de fígado e gástrico são responsáveis por 80% dos casos em homens.
"Cerca de 30% dos casos relacionados a infecções ocorrem em pessoas com menos de 50 anos", destacou o estudo.

quarta-feira, 2 de maio de 2012

BELEZA - CUIDADOS COM O FORMOL. CONTINUA PROIBIDO.


Alisante sem formol faz efeito? Conheça a carbocisteína
02 de maio de 2012 16h22

A carbocisteína é uma substância que hidrata e deixa os fios mais soltos. Foto: Terra A carbocisteína é uma substância que hidrata e deixa os fios mais soltos
Foto: Terra
Desde que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) proibiu o uso do formol como alisante capilar devido ao seu potencial cancerígeno, vira e mexe surgem boatos sobre um substituto saudável à altura. A bola da vez é a carbocisteína, mas, ao contrário do que muita gente pensa, ela não tem a capacidade de esticar o fio. "A substância produzida em laboratório hidrata e promove um realinhamento capilar, deixando o cabelo mais solto. Mas, para dizer que ela alisa, algumas empresas a associam ao gluteraldeído, que é da mesma família do formol. E, apesar de ainda não ter estudos que comprovem que esse ativo é nocivo à saúde, é sempre bom ter cautela", recomenda a farmacêutica Mika Yamaguchi, de São Paulo.
Vale lembrar que a carbocisteína é um dos aminoácidos que formam a queratina, o principal componente do cabelo, e responsável pelas pontes cisteínicas que fazem com que os fios tenham a ondulação natural ¿ quanto mais pontes cisteínicas uma mulher tem, mais encaracolado o cabelo dela é. Para alisá-lo, é preciso quebrar essas pontes, o que é feito pelo formol e seus derivados.
Para não ter problemas, a farmacêutica Mika Yamaguchi recomenda tomar estas três atitudes:
1. Lançar mão de alisantes aprovados pela Anvisa, aí incluídos a etanolamina, a guanidina, os hidróxidos e o tioglicolato de amônia.

2. Pedir para o cabeleireiro deixar você ver o produto que vai ser aplicado e procurar no rótulo os ingredientes da fórmula e o registro da Anvisa.

3. Lavar imediatamente a cabeça e procurar um médico se, durante a aplicação da química, você tiver ardor, queimadura, descamação, visão embaçada, lacrimejamento, dor de garganta, irritação no nariz, tosse, vertigem, dificuldade para respirar, que são alguns dos efeitos colaterais do formol.
Qualità
Especial para o Terra

BELEZA - CRESPOS, CACHEADOS SÃO MAIS FRÁGEIS.



 
 
 

Cacheados são mais frágeis; veja mitos e verdades
02 de maio de 2012 16h25

Os cabelos cacheados são mais finos e frágeis. Foto: Terra Os cabelos cacheados são mais finos e frágeis
Foto: Terra
Apesar de ser o cabelo típico de boa parte das brasileiras, o cacheado ainda gera muitas dúvidas com relação aos cuidados que demanda - e também à maneira como age quando submetido a determinados tratamentos. Para esclarecer essas dúvidas, convocamos o expert em cachos Robson Trindade, proprietário do Red Door Saloon & Spa e que cuida das madeixas de ninguém menos que Taís Araújo e Ana Paulo Arósio.

O cabelo cacheado é mais frágil
Verdadeiro. Pela ordem, quanto mais crespo o cabelo for, via de regra, mais fino ele se apresenta. Isso porque a fibra capilar do cabelo crespo é muito menor em sua composição.

Cabelo cacheado é sinônimo de cabelo seco
Verdadeiro. Os cabelos cacheados têm menor superfície de aderência. Assim, a fibra sempre sofre um desgaste mais rápido por ter menor reserva.

O cabelo cacheado também pode ser oleoso naturalmente
Mito. O cabelo cacheado, por ser frágil e seco, é quase impossível de ser oleoso, exceto se passar por algum processo de blindagem, o que manteria a concentração na raiz por acúmulo.

O cabelo cacheado não deve ser penteado seco
Mito. Ao contrário do que se imagina, o cabelo cacheado não deve ser penteado molhado e sim seco, pois o resultado fica perfeito. O resultado fica ruim se lavado com xampu, o que faz espuma e, ao pentear, o visual fica ainda pior.

O leave-in é imprescindível para os fios cacheados
Mito. O leave-in parece ajudar, mas, na verdade, só piora o resultado. Na hora da aplicação, o resultado parece belo, mas, depois, o look fica muito ruim.

A tintura não reduz os cachos
Verdadeiro. A coloração não reduz os cachos. O que os reduz é a descoloração - por ser um procedimento químico, sacrifica muito a fibra capilar, retirando pigmentos naturais com agressão. Se aplicada de maneira correta, a tintura valoriza o movimento. Entretanto, ressalto que é importante não usar pente ou escova. Estas ferramentas tiram os cabelos do sentido natural, reduzindo os cachos. Portanto, são proibidas.

Por sua vez, o excesso de escova comum, sem química, reduz os cachos

Mito. Com certeza a escova não reduz, mas pode diminuir significativamente a intensidade dos cachos, deixando-os mais largos. Porém, depois de certo tempo, o cabelo cacheado voltará totalmente ao estado anterior.

As escovas com química eliminam os cachos progressivamente

Depende. Com certeza também não, mas pode diminuir expressivamente a intensidade dos cachos, deixando-os mais abertos. Porém, depois de certo tempo, o cabelo cacheado voltará totalmente ao estado anterior. Existem alguns processos químicos diferentes. Por exemplo, sódio e guanidina removem aproximadamente 8% de massa molecular da fibra. Assim, os cachos aparecem lisos definitivamente no primeiro momento, mas, com o passar dos dias, a ondulação volta com menor intensidade. Já com o Tioglicolato de amônio, a transformação química é definitiva por desligar as pontes de enxofre e, ao religá-las, nunca serão as mesmas.

Serviço
Red Door Saloon & Spa
Tel.: (11) 3045-5586

Da Latta Serviços Editoriais
Especial para o Terra

BELEZA - REPARADOR DE PONTAS REALMENTE REPARA?


O reparador de pontas realmente repara?
02 de maio de 2012 16h27

Os reparadores de pontas surgiram como a solução perfeita para as pontas duplas, problema tão comum principalmente em cabelos frágeis. "Estes produtos costumam fazer parte dos cuidados capilares de quem sofre com fios frágeis, quebradiços e que se lesam com facilidade", comenta o tricologista Ademir Junior. Mas será que eles, de fato, adiantam?

"Estes produtos, apesar do nome, não fazem reparação das pontas de maneira propriamente dita. Na verdade, agem nas áreas de lesão dos fios, que normalmente caracterizam as pontas duplas, e as mantêm seladas durante o período em que estiverem sobre o cabelo. Porém, uma vez que lavamos as madeixas, os efeitos do produto desaparecem", explica o especialista.

Em outras palavras, este tipo de produto adianta, mas não repara de fato o problema. Ele apenas o resolve momentaneamente. "O que podemos esperar dos reparadores de pontas é que mantenham os cabelos lesados mais bonitos e protegidos contra novos danos. E, apesar do nome, o efeito é temporário", completa o doutor Ademir.

Não pense, porém, que somente os fios longos precisam dos cuidados dos reparadores. "Independentemente do comprimento dos cabelos, todos podem ser vítimas de agressões que levam ao aparecimento das pontas duplas. Estas aparecem após o ato de pentear os fios de forma excessiva, usar muita química, sofrer a agressão do clima, secador, chapa e em cabelos que por natureza são frágeis e ressecados", diz o médico.

Por isso, se você tem madeixas médias ou curtas também pode se beneficiar do produto. Mas, como o próprio nome diz, use-o apenas nas pontas. Em hipótese alguma aplique perto da raiz, pois além de deixar uma aparência suja e gordurosa, ele pode causar oleosidade na raiz e consequente descamação.

Da Latta Serviços Editoriais
Especial para o Terra

BELEZA - CUIDADOS COM A TINTURA



Saiba quando a tintura pode prejudicar em vários aspectos
02 de maio de 2012 16h28

Tingir o cabelo é uma das técnicas mais utilizadas pelas mulheres no Brasil. Só para ter uma ideia, segundo a pesquisa "Brasileiras e os Cabelos" - realizada no ano passado pela parceria entre o Ibope e a Unilever -, 86% das entrevistadas já mudaram a cor das madeixas. Mas poucas sabem de fato como a tinta age nos fios.

Para começar, é importante saber que o processo de coloração tem três componentes: amônia, oxidante e precursores da cor. Segundo as fabricantes de tinturas, as funções da amônia são duas: abrir as escamas dos fios para permitir a penetração dos precursores e liberar o oxigênio contido no oxidante. Este, por sua vez, promove a oxidação para clarear as madeixas e, em contato com os precursores da cor, desenvolve as substâncias colorantes. O resultado deste processo é uma nova tonalidade de cabelo.

Afaste o ressecamento
Ao mesmo tempo, é justamente esta penetração na fibra capilar que pode causar prejuízos aos fios, tornando-os ressecados. "Na verdade todo processo químico agride um pouco o cabelo, mas o que mais determina isso é da frequência que você pinta o cabelo e o tempo de pausa entre uma coloração e outra", diz a cabeleireira Gina Galvão, do salão Studio Z, em Brasília.

Evite pontas duplas
Para evitar que os fios tintos fiquem sem vida e com pontas duplas, a dica é investir na sempre bem-vinda hidratação. "Além de seguir o que seu profissional indicar, uma boa dica é sempre hidratar os fios após as colorações, repondo assim os nutrientes perdidos durante o processo", ensina Gina.

Nada de caspa
Outro problema que pode surgir com o tingimento é a caspa. Mas isso vai depender da sensibilidade de cada pessoa. "Se o couro for sensível, a tintura pode, sim, causar caspa, pois o produto pode agredir e causar uma descamação", diz a profissional. Mas por outro lado, não se preocupe com queda. A tinta sozinha não causa calvície.

"Não tem como a tinta causar queda porque ela atinge a parte visível do cabelo, a fibra. Se a pessoa estiver sofrendo com queda, a causa possivelmente é uma disfunção hormonal ou até mesmo emocional", completa a médica Isabel Martinez, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Nada de tintura na gestação
Em relação sobre quem pode ou não tingir os cabelos, uma dúvida comum é em relação às gestantes. Afinal, a tinta deve mesmo ser evitada pelas futuras mamães? Para as mulheres que estão nos três primeiros meses de gravidez, a resposta é sim.

"No primeiro trimestre de gestação, o bebê está formando as estruturas mais importantes do corpo e, portanto, estará ainda mais suscetível. Assim, nesse período, qualquer tipo de clareamento, tintura (principalmente as mais antigas) ou reflexo estão fora de cogitação. A razão é que o couro cabeludo por ser muito vascularizado pode absorver muitas substâncias (chumbo, amônia, benzeno, formol), que em contato com a corrente sanguínea da mãe podem chegar até o bebê", explica a doutora Gisele Barbosa, dermatologista da Faculdade de Medicina da USP.

Durante o tempo restante de gestação, o uso de tintura é controverso. O mais indicado é substituir a tinta por reflexos e luzes longe do couro cabeludo. "Essas técnicas de mechas são menos arriscadas e, por isso, liberadas por alguns dermatologistas depois do primeiro trimestre de gestação. Mas, além da liberação do médico, as luzes e reflexos devem ser realizados longe da raiz e com o couro cabeludo protegido por aquela touca furadinha, protegendo contra o contato direto com os produtos químicos", fala a doutora Gisele.

Em crianças também não é legal
Além das gestantes, a tintura também deve ser evitada por crianças. "Não há contraindicação referente à idade, mas o ideal é evitar a aplicação em crianças, principalmente, até os 10 anos. Se depois disso não tiver jeito, a pintura deve ser feita em um salão por profissionais e utilizando um produto sem amônia nem água oxigenada", finaliza Gina.

Da Latta Serviços Editoriais
Especial para o Terra